Os mil tons de Milton

Cheguei logo cedo. Costumava entrar ao meio-dia para me maquiar, ficar pronta logo para a gravação da coluna e para a apresentação do RNTV à noite. 

Continue Reading

CAETANO VELOSO - Doce como Coca-Cola

Em 1982, o disco "Cores, Nomes" de Caetano Veloso foi lançado. Eu tinha 13 anos apenas. Mas meus irmãos mais velhos já tinham o costume de fazer rodas de violão no portão da nossa casa nesta época. E canções como "Queixa" e "Trem das Cores" faziam parte do repertório. Sempre fui fã de Caetano, desde que me entendo por gente e sem saber exatamente o porquê. Não é fácil se entender Caetano aos 13. Impossível, eu diria...

Continue Reading

O amor imortal de Nélida Pinõn

O Flipipa - Festival Literário da Praia de Pipa - nunca foi pra mim um "trabalho". Muito pelo contrário. Sempre foi uma forma de enriquecer a alma, ouvindo o que realmente interessa, conhecendo quem realmente importa. Ter um plantão de 4 dias, numa praia paradisíaca, hospedada num hotel incrível com vista para o mar, fazendo a cobertura para todos os jornais da emissora com reportagens e entradas ao vivo e, ainda por cima, voltar pra TV com uma

Continue Reading